LOGO

  • Blogger Social Icon
  • Facebook App Icon

Noticias

Indústria brasileira de embalagens plásticas flexíveis fecha primeiro semestre superando a marca de 1 milhão de toneladas produzidas

September 09, 2020

A ABIEF, acaba de divulgar os dados de sua pesquisa setorial feita com exclusividade pela W4Chem. De acordo com o levantamento, o setor produziu 1,026 milhão de toneladas que atendeu a um consumo aparente de 1,003 milhão de ton. Neste período a importação de embalagens plásticas flexíveis ficou na casa das 31 mil toneladas e as exportações chegaram a 54 mil toneladas.

Mas o que mais chama a atenção nesta pesquisa é o desempenho da indústria de alimentos como principal cliente do setor. Do total de embalagens produzidas no semestre, 38% foram absorvidas pelo setor alimentício. O segundo principal cliente são as aplicações industriais (18%), seguidas pelos descartáveis, com 13%. A indústria de bebidas e o setor de agropecuária tiveram desempenho semelhante, 9% cada, assim como higiene pessoal e limpeza doméstica, com 5% cada. Pet food começa a ganhar mais espaço e já responde por 2% do consumo de embalagens plásticas flexíveis produzidas no país.

Esta é a primeira vez que o estudo da W4Chem, feito para a ABIEF, traz a segmentação pelo tipo de estrutura utilizada nas embalagens. O resultado mostra que as estruturas multicamadas – stretch, shrink, BOPP, coextrusados, laminados e embalagens barreira – ainda são dominantes, com uma participação de 33% no total produzido. Na sequência vem monocamada com 28% (stretch, shrink e bobina); shrink com 13%; sacolas de varejo e sacos de lixo também com 13%; stretch com 10% e outros (lonas e filmes agrícolas) com 3%.

TRAMONTINA PRO: Personalização ajuda evitar o contágio nas manutenções industriais

May 28, 2020

Com a retomada das atividades, a manutenção industrial também voltou ao trabalho. No entanto, mesmo com a reabertura, indústrias estão atentas às medidas preventivas dos órgãos governamentais e orientações do Ministério da Saúde. Por isso, as precauções com a rotina do colaborador aumentaram muito, pensando na saúde de todos. 

 Dentre as recomendações, está a importância em não dividir objetos de uso pessoal, ou até mesmo itens de trabalho com os demais colegas. Nas indústrias, a orientação não é diferente, é importante evitar ao máximo o compartilhamento de ferramentas. Nesse caso, uma boa opção é optar por um conjunto de ferramentas para cada colaborador. 

STADLER anuncia prioridades estratégicas para 2020

February 28, 2020

A STADLER, empresa especializada em projetar e montar plantas de triagem para o setor de reciclagem e destinação final de resíduos, está iniciando o ano de 2020 com prontidão para atender ao volume e  complexidade crescentes das demandas do setor de reciclagem. Os objetivos estratégicos da empresa para 2020 permanecem focados em antecipar a evolução do setor de reciclagem, detetar novos requisitos à medida que surgem e manter a flexibilidade operacional para desenvolver soluções para resolvê-los em um curto espaço de tempo.

Willi Stadler, CEO do Grupo STADLER, declarou: “A economia circular é o futuro, a maneira de enfrentar os principais desafios ambientais do nosso século, como a questão global dos resíduos. Em todo o mundo, a consciência de que precisamos mudar nosso estilo de vida está crescendo rapidamente. Nesse contexto, o setor de reciclagem deve crescer significativamente, também impulsionado por políticas e regulamentos cada vez mais rigorosos. Na STADLER, estamos prontos: temos o know-how, a experiência e a capacidade operacional para apoiar o setor de reciclagem à medida que ele evolui. A mudança já está acontecendo e estamos fornecendo soluções para os novos requisitos à medida que surgem”.

Produção da indústria química cai em 2019

February 06, 2020

A produção nacional de químicos de uso industrial caiu 5,7% em 2019 em comparação com o ano anterior, segundo dados do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC) da Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim. Este desempenho é o segundo pior do setor nos últimos 13 anos.

 Além da produção a demanda por produtos químicos de uso industrial caiu 7,3% e as vendas internas tiveram retração de 1,8%, no mesmo período de comparação. Já as importações cresceram 6,4%, em volume, passando a ocupar 43% da demanda interna por químicos, novo recorde do setor. Vale registrar que em 2006, as importações tinham peso de 21% sobre o volume de demanda interna e, no início da série, em 1990, de apenas 7%.

A atividade interna fraca levou as empresas a buscaram alternativas para manter suas plantas em operação mínima, sendo que a utilização da capacidade instalada registrou o pior patamar desde o início da série de acompanhamento em 1990, com 70% em média em 2019, resultando em um recorde de ociosidade de 30%. Desde 2008, o uso médio da capacidade tem se situado em um patamar considerado baixo, variando entre 70 e 83%.

Com inovações em embalagens e enfeites comestíveis, indústria de chocolates aposta no Natal 2019

December 17, 2019

A versatilidade do chocolate faz do alimento uma opção adequada para todas as situações. Sabendo disso, as indústrias de chocolates prepararam portfólios especiais para a época do Natal, data para a qual se planejam com até um ano e meio de antecedência.

O Natal é a quarta data comemorativa no ano em que os brasileiros mais costumam presentear com chocolate”, afirma Ubiracy Fonsêca, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB). Pesquisa Conecta, encomendada pela entidade, em 2016, aponta que 28% dos brasileiros escolhem presentear com chocolate no Natal, atrás de Páscoa, aniversários e Dia dos Namorados.

Com amplo portfólio de produtos, a indústria apostou em lançamentos e linhas exclusivas para a época, que incluem cartões natalinos com figuras temáticas em chocolate, bolas, estrelas, sinos e outros enfeites comestíveis para decorar a árvore e a mesa de Natal, além de grande variedade em sabores, tamanhos e tipos de produtos, como os com zero adição de açúcar ou lactose. 

O desenvolvimento de embalagens com apelo presenteável é outro destaque deste ano. Além de estampas temáticas, há embalagens que possibilitam até experiência em realidade virtual.

Broto Legal Alimentos inaugura nova fábrica com foco na exportação

October 31, 2019

A Broto Legal Alimentos, uma das principais empresas brasileiras no setor grãos e cereais, está com plano de expansão avançado e inaugura nova fábrica de beneficiamento de arroz branco no Sul do País. Desde a aquisição da marca pelo empresário Washington Cinel, no ano passado, esta é a segunda planta que passa a operar na cidade de Uruguaiana, com localização privilegiada focada em exportação e também em aumento de presença da marca na região Sul.

Até o início do ano passado, a marca contava com as fábricas de Campinas (feijão) e Porto Ferreira (arroz branco e integral), que tiveram reforço na operação com a abertura da primeira unidade de Uruguaiana, focada em arroz parboilizado.Para seguir o plano de expansão da marca, a Broto Legal inaugurou nesta semana mais uma planta na cidade, para beneficiamento de arroz branco, que gerou 150 novos empregos e já prevê aumentar em 30% a produção da empresa.

VISÕES CIRCULARES, PEQUENOS FLAKES E BIG DATA

October 09, 2019

A TOMRA Sorting Recycling estará na Feira K 2019 (Hall 11 / F17) apresentando sua posição pioneira na economia circular, incluindo equipamentos de triagem como o recém-lançado INNOSORT FLAKE e dar uma visão sobre uma inovação revolucionária quanto a Inteligência Artificial.

Nas últimas décadas, os recursos naturais foram explorados de forma imprudente para satisfazer a demanda infinita da civilização por matéria prima virgem, levando os recursos a se tornarem escassos e com um pressão sem precedentes. Particularmente o plástico encontra-se no foco com seu uso sendo questionado. Atualmente, cerca de 40% das embalagens plásticas são dispostas em aterros, 32% acabam poluindo a natureza e 8 milhões de toneladas de plástico são arrastadas para os oceanos, o que representa uma perda anual entre 80 e 120 bilhões de dólares de materiais. Rever a maneira como os recursos são obtidos, usados e reutilizados é a principal forma para superar a barreira da disponibilidade limitada de recursos naturais.

Volker Rehrmann, vice-presidente executivo da TOMRA Reciclagem & Mineração e chefe da economia circular da TOMRA, afirma claramente: “Continuar usando nossos recursos de maneira insustentável e ineficiente não pode mais ser uma opção. Na TOMRA, levamos esse problema global a sério e desenvolvemos continuamente novas soluções de triagem. Na Feira K deste ano, daremos uma compreensão da economia circular e do papel que a TOMRA e seus produtos desempenham”.

Please reload