Owens Illinois e startup SOLOS expandem projeto de coleta de vidro para a praia Ponta do Corumbau


Começou em março o projeto de coleta de embalagens de vidro na praia Ponta do Corumbau, no município de Prado, sul da Bahia. A iniciativa é realizada pela startup SOLOS e a Owens Illinois (O-I), líder mundial na fabricação de embalagens de vidro e a maior recicladora do material no Brasil. A ação se originou a partir do projeto Vidrado, realizado em Caraíva, também no sul do Estado.

“Percebemos que a operação de coleta de vidro em locais sem infraestrutura pública para reciclagem poderia ser expandida. Por isso a praia de Corumbau, paraíso turístico no extremo sul da Bahia, foi escolhida para realizarmos mais uma ação em parceria com a O-I”, afirma Saville Alves, cofundadora da SOLOS.

A coleta é feita porta a porta com o apoio da prefeitura local, que disponibiliza um caminhão para recolher embalagens de vidro em bares, restaurantes e pousadas, locais onde há quantidade significativa do material para descarte, especialmente durante o verão.

O acesso à Ponta do Corumbau é realizado por uma estrada de terra de 60 km por dentro de aldeias indígenas. As embalagens coletadas serão enviadas para a fábrica da O-I em Recife-PE, a 1.500 km de distância. A expectativa é que mais de 50.000 garrafas de vidro tenham o destino correto, gerando menor consumo de energia e recursos no processo produtivo.

A embalagem de vidro é a mais sustentável do planeta por ser a única que pode ser reutilizada, retornada, reciclada e transformada em outra nova sem nenhuma perda de matéria-prima e ainda gerando menor consumo de energia com menor emissão de resíduos e partículas de CO2. Cada tonelada de vidro reciclado gera economia de 2,9% no consumo de energia durante o processo produtivo. E, com 1 tonelada de caco, é possível reduzir a emissão de 0,50 tonelada de CO2..

8 visualizações0 comentário