top of page

Suzano é destaque em índices e ratings que mensuram performance ESG das empresas


A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, aparece entre as empresas do Brasil e do mundo mais bem avaliadas em diferentes índices e ratings divulgados nas últimas semanas, que avaliaram critérios ambientais, sociais e de governança.

No rating elaborado anualmente pelo CDP, organização internacional independente, que fornece um dos maiores e mais completos sistemas de avaliação e divulgação de impacto ambiental, voltado a empresas, cidades, estados e regiões, a Suzano passa a compor a seleta lista de empresas que possuem a avaliação A no critério de Segurança Hídrica, sendo classificada como líder em transparência corporativa e gestão hídrica. Nos outros dois questionários, Mudanças Climáticas e Florestas, a companhia manteve a nota A-, reconhecimento igualmente relevante e restrito às empresas que se mantêm alinhadas às melhores práticas de mercado.

A Suzano também se destacou no Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), ao ser selecionada para integrar a carteira de Mercados Emergentes (DJSI Emerging Markets), da S&P Global, um dos mais importantes índices de sustentabilidade no mundo. Destaque no setor de produtos florestais e papel, a companhia faz parte de um grupo que reúne as 10% melhores empresas de cada setor dentro de uma lista de mais de 800 companhias de 20 países caracterizados como emergentes.

Já pela Sustainalytics, empresa global de pesquisa, classificações e dados, a avaliação da Suzano evoluiu de ‘’Risco Médio’’ para ‘’Baixo risco’’, em uma métrica na qual quanto menor a pontuação, menor o risco. Isso significa que, segundo a avaliadora, a Suzano tem chance baixa de sofrer impactos relevantes em decorrência de aspectos ESG.

“A seleção para integrar esses índices e ratings é baseada na avaliação de melhores práticas em sustentabilidade, considerando temas como governança corporativa, gestão ambiental, desenvolvimento do capital humano e desenvolvimento social, entre outros aspectos”, diz Marcelo Bacci, Diretor Executivo de Finanças, Relações com Investidores e Jurídico da Suzano. ‘’Nos esforçamos constantemente e continuaremos a nos dedicar para que nossas práticas sejam reconhecidas pelo mercado financeiro e demais stakeholders que têm incorporado a performance ESG nas suas decisões”, completa o executivo.

bottom of page