top of page

Startup RECICLI quer faturar R$750 milhões por ano com a recuperação de metais nobres a partir de resíduos industriais


A RECICLI, startup fundada em 2017, tem como missão reciclar resíduos eletroeletrônicos utilizando tecnologias sustentáveis, patenteando o processo de extração de metais nobres presentes nesses resíduos. Essa iniciativa visa mitigar os impactos ambientais do descarte incorreto desses materiais, além de promover a economia circular.

Seu processo produtivo inclui a separação e o refino de metais nobres, visando recuperar cerca de 50 quilos desses metais por tonelada de resíduos eletrônicos processados. A RECICLI planeja processar 4,5 mil toneladas por ano, gerando uma receita significativa com a venda dos metais recuperados.

Além disso, a empresa desenvolveu a REEETurn, uma startup voltada para a manufatura reversa e logística reversa, que busca aumentar o fluxo de suprimento de resíduos eletrônicos por meio de uma plataforma digital de logística reversa.

A RECICLI expandiu sua atuação para outras cadeias industriais, adaptando sua tecnologia para a reciclagem de baterias de carros elétricos, escória siderúrgica e rejeitos da mineração. Reconhecida em diversas premiações e programas de aceleração, a empresa está comprometida com o desenvolvimento de soluções sustentáveis para o gerenciamento de resíduos.

Komentáře


bottom of page