top of page

SIG e Recicleiros lançam o Programa Recicleiros Cidades em Campo Largo

A SIG, anuncia o lançamento do Programa Recicleiros Cidades, onde é investidora semente, agora na cidade de Campo Largo, estado do Paraná. O programa, que foi lançado hoje, chega ao município com o objetivo de integrar os processos da coleta seletiva, reciclagem e logística reversa.

Presente em 16 cidades, 10 delas já em operação e outras 4 em fase de implementação, o projeto é desenvolvido pela ONG Recicleiros desde 2018 e permite que prefeituras de todos os estados tenham a oportunidade de implementar e fortalecer a política pública de coleta seletiva em seus municípios, para que haja uma reciclagem inclusiva, de alto impacto e viável do ponto de vista econômico. O programa implanta nas cidades um novo conceito de centrais de reciclagem, através de uma cooperativa e de equipamentos modernos, assessoria técnica qualificada e gestão, onde são criadas oportunidades de trabalho, renda e qualificação profissional para pessoas em estágio de vulnerabilidade social e econômica.

Para Isabela de Marchi, Gerente de Sustentabilidade da SIG na América do Sul, a parceria com o Programa Recicleiros, está alinhada aos objetivos globais de sustentabilidade da companhia, chamado Way BeyondGood. “Ao investirmos em um programa sério e comprometido como esse, temos a certeza de que a cadeia de resíduos está sendo respeitada, porque cumpre as determinações legais da política nacional de resíduos sólidos, oferece trabalho digno, com perspectivas para os catadores e cria um ambiente mais sustentável”.

O Programa Recicleiros Cidades tem como expectativa estar presente em 60 cidades até 2027, reciclando 10 mil toneladas por mês. Só no primeiro trimestre de 2022, foram recicladas 3,9 mil toneladas, com destaque para os seguintes materiais: vidro (25,5%), plástico (33,3%), celulósico (36,7%) e metal (4,4%). Para os municípios que estejam interessados em fazer parte do programa, o cadastro deve ser feito através do sistema da Academia Recicleiros do Gestor Público, que disponibilizará de maneira aberta e acessível a todos os interessados uma trilha de conhecimento.

A operação em Campo Largo, cidade que também abriga a primeira planta da SIG aqui no Brasil, poderá contar com até 30 cooperados por turno, chegando a 54 quando estiver em pleno funcionamento. A capacidade produtiva da nova unidade será de 277 toneladas até 2030, atualmente, com o material que é recebido pela prefeitura, são processados até 7,5 toneladas/mês. O lançamento contou com a participação de autoridades locais, além do Presidente e Gerente Geral das Américas da SIG, Ricardo Rodriguez.

Komentarze


bottom of page