top of page

Procter & Gamble apoia a transição global do código de barras 2D


A Procter & Gamble, uma das maiores indústrias de bens de consumo do mundo, se mostrou amplamente favorável ao processo de transição global do código de barras tradicional que identifica produtos para o Código2D, com o objetivo de aprimorar ainda mais a experiência do consumidor e a eficiência em toda a cadeia de abastecimento. Prova disso é que a empresa já começou a adotar o padrão GS1 Digital Link de código bidimensional nas embalagens de toda sua linha de produtos.

Para reforçar o compromisso da P&G com essa inovação, presidente e CEO da empresa, Jon Moeller, enviou ao Conselho de Administração do Fórum de Bens de Consumo (CGF) – organização que reúne varejistas e fabricantes de todo o mundo – uma carta em que endossa a transição global em todas as embalagens de produtos para o código de barras 2D. Moeller também é presidente do Conselho da CGF e promove a tecnologia e os benefícios que leva ao público consumidor. Segundo o executivo, os consumidores buscam mais informações sobre os produtos, além de os reguladores exigirem a divulgação de mais informações. 

Além desses fatores, há uma necessidade contínua de rastrear produtos de forma mais eficaz por meio da cadeia de suprimentos. “Podemos resolver isso com o código de barras 2D com padrões GS1 – um único código de barras que tem o poder de fornecer todas as informações que os consumidores precisam e desejam e digitalizar no checkout”, finaliza Moeller. 

A substituição do código de barras tradicional – atualmente presente em 1 bilhão de produtos – pela versão 2D, que possui a capacidade de armazenar muito mais informações, deve ser um “foco principal” para as indústrias, de acordo com Moeller. O código de barras GS1 linear como conhecemos hoje completou 50 anos em 2023.

Commentaires


bottom of page