O encontro do sorvete com a manufatura digital


Desde o seu lançamento em 1981, o sorvete Yukimi Daifuku da japonesa Lotte é amado por pessoas de todas as idades, sendo um dos favoritos das famílias japonesas. Muitos experimentaram o sabor e a textura inesquecíveis das bolas de sorvete de baunilha envoltas em bolo de arroz mochi macio e mastigável. “Sempre delicioso, independente da estação do ano.” No entanto, atingir esse objetivo aparentemente simples de textura, qualidade e sabor consistentes é, na verdade, mais difícil do que a maioria das pessoas poderiam imaginar. Para resolver este desafio, a Lotte introduziu o e-F@ctory da Mitsubishi Electric na produção do Yukimi Daifuku.

“Antes de introduzir o e-F@ctory, havia um problema de inconsistência da qualidade do bolo de arroz”, disse Hiroshi Sugimoto, Gerente de Instalações Departamento, Urawa Plant, LOTTE Co., Ltd. “Ao embrulhar o sorvete, a massa do bolo de arroz endurecia e costumava variar dependendo da temperatura e do teor de água.

“O e-F@ctory nos permitiu realizar atividades de melhoria, como aumentar a taxa de operação, estabilizar a qualidade e otimizar o pessoal para as atividades de produção.

A extensibilidade do sistema, dependendo do que queremos fazer, também foi atraente”,acrescentou Hiroshi Sugimoto. Em cada uma das linhas de produção Yukimi Daifuku, o estado do produto e o status operacional das máquinas são coletados por CLPs instalados em cada processo. Vastas quantidades de dados, como dados de vibração da tremonha do bolo de arroz até dados dos inversores de transporte, são coletados. Todos esses dados podem ser processados em tempo real não apenas por meio do sistema geral de monitoramento SCADA, que é instalado na sala de controle, mas também por meio de monitores de computador no local.

13 visualizações0 comentário