TOMRA Food apresenta soluções inovadoras para o mercado de produção e beneficiamento de amendoins


2020 foi um ano de recordes para o amendoim brasileiro no que diz respeito a safra. O aumento da demanda global impulsionado pela pandemia de COVID-19 elevou o patamar dos produtos brasileiros, que vêm ano após ano aumentado o desempenho do amendoim, tanto nos mercados internos como externos. Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam que em 2012, o Brasil produzia 256.600 toneladas do amendoim em casca. A safra 2019/2020, entretanto, apresentou um volume bem mais significativo: 422.200 mil toneladas e, deste total, 406.500 mil (96%) são produzidas no estado de São Paulo.

Apesar da boa evolução, o Brasil ainda ocupa a 12ª posição no ranking mundial de países produtores. Todavia, o país já é o quinto maior exportador, tendo em vista a qualidade do amendoim produzido. De acordo com alguns especialistas do setor, a área disponível para expansão da cultura no Brasil em rotação com a cana-de-açúcar traz um horizonte interessante de oportunidades para geração de caixa e consolida o país como um futuro importante player no amendoim.

Com essa premissa em pano de fundo, a TOMRA Food tem-se consolidado como um parceiro de confiança para o mercado brasileiro, introduzindo equipamentos de última geração que permite aos produtores e beneficiadores conseguirem um produto cada vez melhor. Como? “A tecnologia da TOMRA pauta pela introdução de tecnologias de classificação inovadoras de alto desempenho, que permitem aumentar a qualidade do amendoim, reduzir as imperfeições e defeitos, e acelerar os processos em planta, que muitas vezes ainda utilizam processos de seleção manuais”, explica João Medeiros, Gerente Comercial da TOMRA Food Brasil.

8 visualizações0 comentário