Starrett troca plástico por papelão nas embalagens de Serra Manual


Com foco na responsabilidade ambiental e comprometimento com o desenvolvimento sustentável pela planta brasileira, a Starrett, inicia a substituição do plástico em suas embalagens por materiais mais ecológicos em toda a sua linha de produtos. A iniciativa teve início com a Serra Manual, o que reduzirá em cerca de 25% as emissões de CO2 e eliminará o consumo de 7,9 toneladas de plástico ao ano.

O plástico antes utilizado, embora possa ser 100% reciclável, leva cerca de 400 anos para se decompor no meio ambiente e pode acarretar em sérios impactos no solo, vida terrestre e marinha, além de contribuir para o entupimento de galerias de águas pluviais caso não sejam descartados da forma correta. Com relação ao papelão, o tempo de decomposição ocorre entre 3 e 6 meses.

“Além da alteração do material da embalagem de Serra Manual, foi possível otimizar e reduzir a cubagem da embalagem do produto durante o desenvolvimento, detalhe que aumentou a eficiência do transporte e impactou diretamente na pegada de carbono do produto em seu ciclo de vida, gerando redução nas emissões de CO2 em 25%”, explica o engenheiro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Starrett, Rodolfo Garcia.

O engenheiro, que está à frente das ações de sustentabilidade da empresa, afirma que o foco é a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável dos produtos e processos. No entanto, a ação também colabora para a competividade da Starrett no mercado internacional, especialmente o Europeu. Até 2025, as embalagens que são exportadas devem ser livres de plásticos, facilmente recicláveis ou compostáveis.

14 visualizações0 comentário