Roteirização aumenta em mais de 30% a produtividade e a agilidade em entregas de insumos


Um hábito cada vez mais comum entre os motoristas é ligar o sistema de navegação para checar a melhor rota e o tempo que será levado para o trajeto. Agora, para profissionais de logística, que circulam o dia todo entregando mercadorias, com prazos apertados e, por vezes, cargas perecíveis que precisam chegar rapidamente aos clientes, como no ramo de Food Service, fazer uso de sistemas de roteirização e monitoramento com geolocalização aumenta não apenas a produtividade, como também otimiza toda a cadeia de entregas.

“Com sistemas de inteligência artificial [IA] e geolocalização, é possível chegar a rotas de entregas muito mais assertivas com base em uma série de variáveis, que certamente irão reduzir não apenas os custos com combustíveis, além de integrar todo o sistema de logística”, diz Fernando Carvalho, gerente de Projetos da empresa CADD, que tem desenvolvido sistemas de roteirização e monitoramento com uma premissa: simplicidade de uso e redução de custos.

Carvalho explica que sistemas como o da CADD, que é totalmente on-line e desenvolvido para ser user friendly e intuitivo, pode reduzir em até 30% a utilização da frota e 25% o tempo percorrido por quilômetro rodado, através de rotas minimizadas e conectadas, usando serviços como o Google Maps, que evitam até mesmo caminhos mais congestionados.

Entre os maiores benefícios, está a agilidade e a facilidade de acesso de qualquer local às informações, que podem ser obtidas via aplicativo ou navegador web. O sistema é totalmente customizável, já que alguns clientes precisam notificar as cargas pelo volume, peso ou unidade.

10 visualizações0 comentário