Recicláveis secos e embalagens leves: o desafio da triagem


O setor de reciclagem e destinação de resíduos está em constante evolução, com grau de complexidade e volumes crescentes. Novos regulamentos, políticas e metas foram introduzidos em todo o mundo para abordar a questão global de resíduos. A composição e a densidade desses resíduos também estão em constante mudança, com proporção crescente de filmes e bandejas plásticas. Ao mesmo tempo, a indústria de reciclagem está exigindo altos níveis de pureza das frações separadas, para que seus produtos finais reciclados possam competir com os materiais virgens do mercado. Esses fatores estão impulsionando a demanda por plantas de separação capazes de processar vários materiais de maneira flexível, ao mesmo tempo em que fornecem taxas de pureza consistentemente altas.

O desenvolvimento de plantas de triagem para recicláveis ​​mistos secos e embalagens leves que atendam a esses requisitos exige uma abordagem flexível e personalizada combinada com um conhecimento profundo de como a composição variável do material residual afeta o processo de triagem. É aqui que a STADLER se destaca, tendo estado envolvida no projeto das primeiras plantas deste tipo desde o início e desenvolvido inúmeras dessas instalações em todo o mundo.

A composição dos resíduos que chegam às estações de triagem pode variar em função de diversos fatores, a começar pela forma como os resíduos são recolhidos e separados, que pode variar de país para país ou mesmo a nível regional. Os recicláveis ​​mistos secos podem incluir papel e papelão, embalagens plásticas, metais ferrosos e não ferrosos e filmes - em alguns casos, também embalagens tetra-pak ou vidro. O vidro e o papel também podem ser recolhidos separadamente. Os sistemas de descarte tendem a resultar em resíduos mais limpos do que a coleta. A forma como as autoridades locais cobram pela coleta de resíduos sólidos urbanos pode afetar a quantidade de pessoas que separam seus resíduos para reciclagem. Diferentes dados demográficos em áreas rurais e urbanas resultarão em fortes variações na composição e haverá até flutuações sazonais.

Silvio Urias Pereira, Diretor da empresa brasileira de gestão de resíduos Flacipel Comércio de Aparas e Sucatas Ltda, parte do Grupo Multilixo, concluiu que este foi o caso quando a STADLER projetou uma nova planta de triagem de material reciclável seco: “A STADLER trabalha em estreita colaboração com a cliente. Eles nos acompanharam durante toda a fase de ajuste e treinamento para produção e manutenção. Sua equipe técnica possui um amplo conhecimento da planta e dos materiais, o que contribui para uma excelente parceria”. A planta processa uma entrada de material bastante heterogênea, que passa por uma pré-triagem que utiliza um separador balístico STADLER PPK2000 no final da linha. Ele continua com um rasga-sacos, dois separadores balísticos STADLER STT5000, 2 separadores magnéticos, 9 separadores óticos, um separador indutivo e um sistema de sucção. “Foi um trabalho a 4 mãos, unindo o conhecimento da FLACIPEL do material e da demanda pela qualidade do produto final com o bom desempenho e tecnologia dos equipamentos STADLER. Com esta planta, é possível atender às altas demandas de nosso mercado, atendendo às expectativas de nossos clientes com um produto diferenciado e de qualidade”.