Polo Films lança embalagem com íons de prata que inativa fungos, bactérias e vírus


A Polo Films, empresa que produz insumos para embalagens plásticas, acaba de lançar o filme de Polipropileno Biorientado (BOPP) que combate a proliferação de microrganismos. Assim, se converte em uma solução que traz mais segurança para o consumidor, podendo aumentar o tempo de prateleira dos produtos e reduzindo a contaminação cruzada por contato. Chamada de FlexProtec, a linha recebe um aditivo que utiliza nanotecnologia de íons de prata para combater microrganismos como bactérias, vírus e fungos.

O FlexProtec foi testado na Universidade Estadual Paulista (Unesp) - instituição pública de ensino, pesquisa e prestação de serviços - e obteve redução do coronavírus de 99,5% em 40 minutos de contato. Isto significa uma importante proteção para a sociedade em uma época de pandemia. Segundo a pesquisadora responsável pelo parecer técnico da ação do FlexProtec, a professora Rejane Grotto, o tempo de redução da quantidade viral no contato com o produto é eficaz para ajudar no combate ao coronavírus.

Além da proteção viral, o produto também reduz a proliferação de bactérias e fungos, responsáveis por acelerar a degradação e o desperdício de alimentos, uma preocupação global. Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, a FAO, no âmbito mundial, entre um quarto e um terço dos alimentos produzidos anualmente para o consumo humano se perde ou é desperdiçado.

Por isso, com o propósito de aumentar a segurança das embalagens, o FlexProtec foi desenvolvido para agir também sobre outros organismos. Conforme testes da Unesp, a redução comprovada diante das bactérias Staphylococcus aureus e Escherichia coli, responsáveis por causar infecções de pele e intestinais respectivamente, chega a 99,99% em 24 horas. O Coronavírus Canino também foi testado e apresentou diminuição de 99% em 10 minutos e de 99,68% em 30 minutos de contato.

45 visualizações0 comentário