top of page

Mercado Livre elimina embalagem adicional e reduz em 36 toneladas o uso de materiais na logística


O Mercado Livre implementou um projeto que elimina embalagens adicionais para produtos enviados a partir dos seus principais centros de distribuição no Brasil. A iniciativa, que substitui as caixas de papel e envelopes plásticos por uma única etiqueta, colada diretamente sobre a mercadoria, colabora com a redução no uso de materiais e na posterior geração de resíduos, otimizando ainda os espaços e os combustíveis utilizados no transporte. Desde o seu lançamento, em março, mais de 1,3 milhão de pacotes já são enviados a cada mês sem o uso de uma embalagem secundária para itens da indústria. Com isso, em cinco meses, mais de 36 toneladas de materiais já deixaram de ser empregados no processo logístico.

A iniciativa, que foi pilotada inicialmente em um centro de distribuição de São Paulo (SP), já é implementada em nove centros espalhados por São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Bahia. “Com o projeto, além da redução e economia no uso de embalagens, esperamos reduzir em 50% o espaço ocupado e o tempo de expedição das mercadorias”, destaca Raquel Keiroglo, gerente de Sustentabilidade do Mercado Livre no Brasil. “Temos buscado sempre alternativas viáveis, ajudando a mobilizar a cadeia para encontrar soluções e inovar. Em poucos meses, pilotamos esse projeto de grande impacto, que já está sendo exportado para outros países onde operamos na América Latina, como o México”, completa.

Atualmente, todas as embalagens utilizadas pelo Mercado Livre são recicláveis, reutilizáveis e/ou compostáveis. Esse projeto integra a estratégia de gestão sustentável de materiais e resíduos, cuja taxa de recuperação de materiais já atinge cerca de 89% na maioria dos nossos centros de distribuição, o equivalente a mais de 800 toneladas de materiais reciclados todos os meses.

Comentários


bottom of page