Maximizar a rentabilidade da proteína de carne, aves, renderização e alimentos para animais


Há dinheiro em proteína. Seja carne ou aves, seja processada para consumo humano ou processada para Pet Food, vale a pena se esforçar para extrair todos os quilogramas possíveis de matérias-primas vendáveis. Mas este é um negócio com riscos.

Por um lado, a carne usada para renderização entregue por matadouros pode conter materiais estranhos, e estes podem ser tão difíceis de detectar que chegam até o produto final. Por outro lado, quando carnes e aves processadas são transformadas em ração seca para pet food, um tipo de ração pode ser facilmente contaminado com outro, de modo que as embalagens contêm ingredientes não listados por engano. E se produtos potencialmente prejudiciais chegarem às mãos de um cliente insatisfeito com celular e acesso à mídia social, a reputação da marca do varejista pode ser rapidamente prejudicada.

Essas ameaças significam que é crucial que os processadores e renderizadores tenham salvaguardas eficazes para proteger a segurança dos alimentos e a qualidade do produto, ao mesmo tempo em que minimizam o desperdício de alimentos para melhorar a sustentabilidade e a lucratividade. Essas coisas sempre importaram, é claro, mas as mudanças nas expectativas dos consumidores as tornam mais importantes agora do que nunca.

Graças aos avanços técnicos, há soluções para todos esses desafios. A TOMRA Food, oferece máquinas que protegem a reputação da marca e aumentam a sustentabilidade, reduzindo o desperdício de alimentos, protegendo a segurança alimentar e mantendo consistentemente altos padrões de produtos.

As modernas máquinas de classificação óptica também resolvem o problema generalizado da escassez de mão de obra, além de ajudar a eliminar os riscos à saúde inerentes às linhas de processamento - à medida que a pandemia do COVID-19 se arrasta - quando as pessoas precisam passar muito tempo próximas umas das outras. E enquanto a triagem manual é subjetiva, imperfeita e especialmente vulnerável a erros quando os trabalhadores estão cansados ​​ou entediados, os classificadores automatizados trabalham do início ao fim de cada turno com precisão inabalável.

Os classificadores da TOMRA detectam e ejetam materiais indesejados das linhas de processamento que simplesmente não podem ser vistos pelo olho humano ou por máquinas inferiores. Eles fazem isso inspecionando materiais de acordo com sua forma, cor, estrutura, tamanho e até mesmo suas características biológicas.

12 visualizações0 comentário