Grupo Boticário e Suzano inovam no uso de matéria-prima renovável em cosméticos para peles negras


O Grupo Boticário e a Suzano, referências no Brasil por suas práticas sustentáveis e pelo uso de matérias-primas renováveis, se uniram em uma parceria inédita. Conectando equipes de pesquisa e desenvolvimento, as empresas estão em fase de desenvolvimento de uma nova aplicação para a lignina, que poderá ser usada na criação de cosméticos, especialmente para peles negras.

Com a expertise da Suzano, e do Grupo Boticário, o projeto inédito busca democratizar a aplicação de produtos de beleza. Pesquisadores envolvidos na parceria identificaram um efeito antioxidante do ingrediente, que também poderá ser usado como potencializador de FPS em protetores solares e redutor de acinzentamento de bases para peles negras. Quando entram em contato com o oxigênio do ar, os produtos sofrem alterações e a lignina impede que as bases mudem de cor neste processo.

O projeto está em fase de desenvolvimento de pesquisa, e os resultados devem ser utilizados para o desenvolvimento de novas linhas de cosméticos do Grupo Boticário a partir de 2022. A lignina é um dos produtos de origem renovável da indústria de árvores plantadas, assim como a celulose e o papel. Trata-se de um compostoorgânico complexo que, juntamente com a celulose, constitui a maior parte da madeira das árvores. Ela pode ser usada para uma série de aplicações, além de já ser utilizada para a geração de energia limpa nas unidades de produção da Suzano.

9 visualizações0 comentário