Embalagens para carnes e as tendências desenvolvidas no setor


Por se tratar de um alimento altamente perecível, as carnes são alimentos que podem rapidamente sofrer deterioração. Por essa razão, é fundamental que empresas se atentem para a escolha das embalagens, haja vista que uma boa embalagem irá contribuir para a manutenção da qualidade do produto, além de uma melhor experiência ao consumidor.

Neste cenário, muitas são as tendências dentro do setor de embalagens para carnes, levando em consideração alguns pré-requisitos que ajudam a garantir um produto de qualidade e que seja mais apresentável.

Para conhecer as principais tendências deste setor, o Food Connection entrevistou Fiorella Dantas, Pesquisadora do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e especialista em embalagens.

Com sua experiência na área, a pesquisadora apresenta as principais tendências em embalagens para carnes, assim como o papel da tecnologia neste sentido.

Tendências em embalagens para carnes: sustentabilidade, conveniência e praticidade

Neste cenário, Fiorella Dantas ressalta que as propriedades das embalagens que visam atender aos requisitos dos produtos cárneos estão relacionadas à:

● Barreiras a gases, vapor d’água e luz para a conservação de propriedades sensoriais:

● Hermeticidade para evitar recontaminação;

● Resistência química para minimizar interação com o produto; e

● Resistência mecânica para ter bom desempenho no ambiente de produção, transporte e comercialização.

“Essas funções primárias devem sempre pautar as tendências e os novos desenvolvimentos de embalagens para carnes. Mas, no mercado altamente competitivo que temos atualmente, devem ser levados em consideração ainda os aspectos relacionados às tendências atuais de consumo, especialmente conveniência, saudabilidade, personalização, experiência, funcionalidade e sustentabilidade”, cita a pesquisadora.

Outra tendência em embalagens para carnes relaciona-se à digitalização das cadeias de valor que se acelerou em decorrência da pandemia, com cada vez mais emprego de inteligência artificial para otimização dos processos e integração por tecnologias de rastreio de embalagens (identificação por radiofrequência (RFID) e comunicação de campo próximo (NFC).

8 visualizações0 comentário