Brasilata alcança 2 milhões de ideias recebidas por seus inventores


A Brasilata é reconhecida como uma das empresas brasileiras mais inovadoras do setor de embalagens de aço do país, com soluções premiadas em várias partes do mundo. Essa veia da inovação começa dentro da empresa através do Projeto Simplificação, que incentiva toda a equipe a exercitar diferentes olhares sobre os processos, gestão e desenvolvimentos buscando melhorias contínuas. É por isso que todos os colaboradores são considerados inventores pela empresa e, este ano, o Projeto Simplificação acaba de atingir a marca de 2 milhões de ideias recebidas por eles.

Essa iniciativa foi implementada na Brasilata em 1987, com um modelo baseado em técnicas japonesas de gestão participativa envolvendo desde profissionais iniciantes até a diretoria. O objetivo inicial era aumentar a qualidade e reduzir o custo de fabricação das latas, e uma das primeiras ideias premiadas foi de uma colaboradora que operava o paletizador da lata de óleo comestível de 900 ml. A ideia dela foi aumentar o palete em mais uma camada de latas – de 10 para 11 camadas – e essa mudança foi possível e permitiu um ganho significativo para a empresa equivalente a U$ 100 mil por ano. Depois começaram a surgir inovações em produtos, foi quando entraram em cena os desenvolvimentos premiados globalmente e que estão até hoje no portfólio da Brasilata, os consagrados Fechamento Plus, Biplus e Ploc Off.

“A Brasilata tornou-se uma organização inovadora em todos os campos, e o Projeto Simplificação revela muito essa essência da empresa”, menciona Antonio Carlos Teixeira Álvares, professor e membro fundador do Fórum de Inovação da FGV-SP, ex-CEO da Brasilata e hoje vice-presidente do Conselho de Administração da companhia.

10 visualizações0 comentário