Boehringer Ingelheim vê momento positivo para os negócios em 2020, apesar do impacto da COVID-19


Com o objetivo de apresentar ao mercado medicamentos e terapias inovadoras para necessidades médicas não atendidas, em 2020, a Boehringer Ingelheim aumentou os investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Os esforços tiveram como foco acelerar estudos com potenciais terapias relacionadas à COVID-19. No último ano, ao todo, a empresa aportou 3,7 bilhões de euros em P&D, 7% a mais do que previsto. Isso representa o maior investimento anual na área, nos 136 anos de história da biofarmacêutica em pesquisa.

Com base no conhecimento em diversas áreas terapêuticas, como as de doenças respiratórias e virologia, a Boehringer está envolvida em vários projetos que visam encontrar soluções para tratar a COVID-19. Em dezembro de 2020, a empresa anunciou a parceria com o Hospital Universitário de Cologne, Universidade de Marbur e o Centro Alemão de Pesquisas de Infecções para iniciar a investigação clínica de Fase I/IIa de um anticorpo que neutraliza o SARS-CoV-2 como uma nova opção terapêutica e profilática em potencial para reduzir o risco potencial e os efeitos de uma infecção pelo novo coronavírus. Outras iniciativas também incluem a pesquisa e o desenvolvimento de anticorpos SARS-CoV-2, que podem neutralizar o vírus e pequenas moléculas para inibir sua replicação, e o desenvolvimento de uma terapia para prevenir a microcoagulação (coágulos sanguíneos).