Avery Dennison lança primeiro programa global de aceleração de startups


A Avery Dennison, acaba de anunciar o lançamento do AD Stretch, primeiro programa da indústria de rótulos e etiquetas destinado a estabelecer parcerias com startups inovadoras. O objetivo do projeto lançado é identificar e resolver grandes desafios nas áreas de sustentabilidade, experiência do cliente e cadeias de valor, trazendo ao mercado soluções disruptivas para os desafios de negócios mais urgentes.

O programa pretende combinar a experiência e a escala global da Avery Dennison com startups e inventores promissores para colaborar e crescer juntos nas diferentes regiões do mundo. “A inovação sempre esteve no coração da Avery Dennison. Agora, temos a missão de expandi-la e ir além de nossas próprias paredes para acessar novas ideias, insights e descobertas. A combinação de recursos internos e externos será uma forma poderosa de impulsionar impacto positivo e criar uma cultura coletiva de resolução de problemas que gere real valor para nossos stakeholders e para toda sociedade na América Latina e no mundo”, afirma Ronaldo Mello, Vice-presidente e Gerente Geral da Avery Dennison na América Latina.

O lançamento acontecerá em etapas, começando por América Latina e Ásia, progredindo, posteriormente, à Europa e Estados Unidos até o final deste ano. Para a primeira etapa, que inclui a América Latina, as inscrições acontecem até o dia 20 de março. Em seguida, serão realizadas três fases para selecionar de 6 a 10 empresas finalistas. O plano piloto, com as empresas selecionadas, está previsto para começar a partir da primeira quinzena de maio, estendendo-se até novembro de 2022.

As startups escolhidas terão financiamento e suporte para a execução do programa piloto, acesso a especialistas e mentores de classe mundial, uma rede de startups da indústria com as quais poderão colaborar, além de orientação para apoiar metas de financiamento e dimensionamento.

O AD Stretch busca startups com soluções que se enquadrem nas áreas dos desafios regionais, que tenham um produto no mercado e tração de vendas e que possuam recursos dedicados durante a duração do programa para realizar um piloto bem-sucedido.

Os temas centrais se concentrarão em conectar consumidores a marcas por meio de novas experiências, criação de cadeias de valor sustentáveis, responsáveis e eficientes (SRE) e o desenvolvimento de materiais e embalagens 2.0. Especificamente para a América Latina, os desafios buscarão encontrar possibilidades de maior engajamento e interação entre consumidores e suas marcas favoritas, novas soluções para reutilização, reciclagem e sustentabilidade de embalagens e também de resíduos de liner/esqueletos e busca por novos materiais multifuncionais e materiais criados a partir de resíduos reciclados.

10 visualizações0 comentário