top of page

Ambipar e ICC iniciam projeto de restauro florestal das áreas degradadas por chuvas em São Sebastião


O projeto de restauro ecológico das áreas florestais degradadas pelas fortes chuvas que ocorreram em fevereiro deste ano, em São Sebastião (SP), foi iniciado, nesta sexta-feira (27), pelo Instituto de Conservação Costeira (ICC), em parceria com a Atlântica Consultoria Ambiental, e a Ambipar Group, multinacional brasileira líder em gestão ambiental. A iniciativa começou em áreas prioritárias definidas pelo ICC e contou com a visita do governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas, para inaugurar a nova central de monitoramento e conhecer a tecnologia das biocápsulas dispersadas por drones de alta capacidade, desenvolvidos pela Ambipar e customizados para o projeto.

O governador conheceu o drone e as biocápsulas de perto e afirmou que o projeto é importante e significativo. “Este é um momento de recuperação para São Sebastião, por isso, ter um projeto como esse é muito importante. Quero acompanhar o desenvolvimento do restauro dessas áreas tão afetadas pelas chuvas”, disse durante a visita.

As áreas prioritárias, definidas pela Atlântica Consultoria Ambiental e Fundação Florestal do Estado de São Paulo, são mais propensas a deslizamentos e invasões. Por isso, os drones iniciaram o lançamento de sementes em cerca de 10 hectares para verificar a operacionalização dos trabalhos em diferentes circunstâncias.

A tecnologia inovadora de restauro ecológico das áreas afetadas pelas chuvas em São Sebastião foi desenvolvida por pesquisadores brasileiros e será realizada em cerca de 208 hectares, o equivalente a 200 campos de futebol. Para isso, estão sendo utilizadas biocápsulas desenvolvidas pela Ambipar Group a partir de sobras de colágeno das indústrias farmacêuticas, que deixaram de ser usadas na produção de medicamentos por conta de pequenos defeitos e/ou validade.

Após processadas no laboratório da empresa, as biocápsulas recebem sementes de árvores nativas e são dispersadas por meio de drones de alta capacidade que irão permitir o acesso às áreas íngremes da Serra do Mar, que são inacessíveis por meio terrestre.

Para restaurar as áreas degradadas em São Sebastião, estão sendo utilizadas mais de 20 espécies de plantas escolhidas a partir da Lista de Espécies Indicadas para Restauração Ecológica para as regiões do Estado de São Paulo, sendo elas apenas nativas do bioma Mata Atlântica e da Floresta Ombrófila Densa.

Para Gabriel Estevam, diretor de inovações da Ambipar, a tecnologia das biocápsulas irá beneficiar toda a população, contribuindo com o meio ambiente. “O projeto é muito importante para restabelecer as áreas ecológicas em São Sebastião, que irão auxiliar no equilíbrio climático a longo prazo e beneficiar toda a população do município. Além disso, a iniciativa pode ser tomada como um modelo a ser replicado em diversas áreas para promover o restauro ecológico, reflorestamento e contribuir com a sustentabilidade no mundo”, diz.

Comments


bottom of page