top of page

A STADLER instala uma planta híbrida de triagem de RSU e embalagens em Guadalajara, na Espanha


A STADLER Selecciona S.L.U. (a subsidiária da STADLER Anlagenbau GmbH) concluiu a instalação de uma nova planta de triagem no centro de tratamento de resíduos de Torija. Ele faz parte do Consórcio para o Gerenciamento de Resíduos Urbanos da Província de Guadalajara, que abrange um território de 288 municípios e 21 associações de municípios. O centro de Torija, gerenciado pela UTE RSU Guadalajara, atende a toda a província, recebendo resíduos de estações de transferência e, diretamente, de 22 municípios. A instalação inclui uma usina de triagem, uma usina de compostagem, tratamento de lixiviados e um aterro sanitário.

A empresa pública TRAGSA foi encarregada de colocar em licitação o projeto de modernização da usina de triagem. A nova instalação deveria caber no prédio existente e processar resíduos sólidos urbanos (RSU) e embalagens leves. A licitação foi concedida à STADLER por seu conhecimento técnico e capacidade de gerenciamento de projetos. "Uma visita à sede da STADLER em Altshausen, Alemanha, foi um ponto de virada para nós e nos deu grande tranquilidade durante a fabricação, porque vimos em primeira mão o alto nível tecnológico de suas instalações e a qualidade de sua equipe e produtos. Isso aumentou ainda mais nossa confiança na futura instalação", diz Antonio Marzal, Diretor Administrativo, Guadalajara, Unidade Territorial 4, Grupo TRAGSA.


A automação aumenta a capacidade e melhora as taxas de recuperação

A nova planta de triagem instalada pela STADLER tem uma capacidade de entrada de 40 t/h ao processar RSU e 4 t/h quando está trabalhando com embalagens leves.

O processo começa com trommels e um separador balístico STT 5000, o multifuncional da STADLER para separar o lixo doméstico, o lixo comercial misto e o lixo volumoso, seguido por 3 separadores ópticos para PET, PEAD, PLÁSTICOS MISTOS (PS, PP e outros plásticos como PVC) e BRIKS (embalagens de papelão para bebidas líquidas), e separadores para ferro e alumínio. Os materiais recuperados são armazenados e enfardados, prontos para a venda.

A automação do processo com o separador balístico e os separadores ópticos melhorou as taxas de recuperação e a eficiência da planta de triagem, aumentando sua capacidade para mais de 100.000 t/ano de RSU e mais de 12.000 t/ano de material de embalagem leve.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page